História
A empresa foi constituída formalmente em 1989 pelo Dr. José Lopes Teixeira, sócio fundador que, com uma pequena equipa, já vinha desenvolvendo sistemas informáticos na área dos laboratórios desde 1978.

A história da empresa confunde-se com a história do software Clinidata®, produto principal da Maxdata, que já passou por muitas versões e plataformas acompanhando a vertiginosa evolução do Hardware e do Software.
  • 2016

  • 2015

    • Implementação do Clinidata® em todos os hospitais públicos e centros de saúde da Região Autónoma dos Açores
    • Implementação do Clinidata® no maior Laboratório Privado de Anatomia Patológica da Península Ibérica
    • Implementação do Clinidata® no Laboratório de Neuropatologia do Centro Hospitalar de Lisboa Norte
    • Implementação do Clinidata® no Laboratório de Patologia Clínica dos Hospitais Senhor do Bonfim
    • Integração do Clinidata® com os centros de saúde da Unidade Local de Saúde de Matosinhos
    • Maxdata considerada pela revista Exame a melhor empresa para trabalhar nas TIC Saúde
    • Reunião de kick-off do projeto europeu SUPERCLOUD, em Paris (França)
    • A Maxdata esteve presente pelo 3º ano consecutivo no evento nacional de referência da APDSI: “As TIC e a Saúde no Portugal de Hoje", onde apresentou o caso de sucesso “Unificação Laboratorial do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra”
    • Apresentação das soluções da Maxdata na cadeira de Informática Biomédica do Instituto Superior Técnico
    • Presença no fórum Inovação da Saúde 2015 e participação no evento Saúde 2025
    • Participação em seminário da Escola Nacional de Saúde Pública - As TIC e os SI nos Hospitais: entre a oferta e a procura
    • Patrocínio do melhor artigo e melhor poster da International Conference on Biomedical Ontology 2015
    • Patrocínio do melhor artigo do Simpósio de Informática INForum 2015 organizado pela Universidade da Beira Interior
    • Entrega do prémio Maxdata Excelência em Enfermagem ao melhor licenciado em Enfermagem da Escola Superior de Saúde de Viseu
    • Participação no maior evento TIC da Europa - ICT (Innovate, Connect, Transform) 2015 - organizado pela Comissão Europeia com mais de 6000 participantes
    • Reunião de kick-off do projeto europeu SafeCloud, no Porto
    • Entrega de prémios Maxdata Excelência em Informática aos melhores alunos dos cursos do Departamento de Informática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
    • Adesão à Comissão Técnica do IPQ sobre Sistemas de Informação para Saúde (CT 199)
    • Participação em projetos da SPMS com vista à melhoria da Interoperabilidade semântica e clínica em Portugal
    • Início da realização de webinars gratuitos periódicos sobre funcionalidades do Clinidata®
    • Serviço myClinidata® ultrapassou os 120.000 utilizadores e já é marca registada na União Europeia, EUA, China e Suiça
    • A Maxdata tornou-se associada do Health Cluster Portugal
    • Renovação das Certificações ISO 20000 e ISO 9001
    • Patrocínio da iniciativa da COTEC Portugal - Prémio Portugal, País de Excelência em Engenharia
    • Patrocínio da Conferência Internacional sobre e-Health - Workshop on Electronic Health Records - Standards, Concepts and Security
  • 2014

    • Lançamento do Clinidata® VigilantVigilância Epidemiológica pró-ativa. 
    • O portal do cliente Clinidata®CRM passou a permitir o envio de pedidos de assistência para a Maxdata.
    • Software Clinidata® passou a permitir atingir nível máximo da certificação internacional EMRAM-HIMSS
    • Informatização do Laboratório de Hematologia Clínica de um dos maiores hospitais da zona Norte. 
    • Implementação do software Clinidata® no Serviço de Anatomia Patológica da maior ULS do país.
    • Unificação dos laboratórios do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Foi um projeto complexo implementado em tempo recorde entre Junho e Julho de 2014.
    • Unificação dos laboratórios de Patologia Clínica do Centro  Hospitalar do Oeste.
    • Informatização do Laboratório de Patologia Clínica de um Centro Hospitalar da zona de Lisboa.
    • Unificação do software Clinidata® nos vários laboratórios de um dos maiores grupos privados do país. 
    • Integração entre o software Clinidata® e o software SAM/SClínico instalado em vários centros de Saúde de Lisboa.
    • Participação no V Congresso Científico da Associação Nacional de Laboratórios Clínicos (ANL).
    • Renovação das certificações ISO 20000 e ISO 9001.
    • Criação do Prémio Maxdata Excelência em Informática e realização da 1ª cerimónia na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
    • Maxdata considerada pela revista Exame a melhor empresa para trabalhar nas TIC Saúde.
    • Maxdata torna-se a primeira PME portuguesa aceite como Member Organization da rede Integrating the Healthcare Enterprise (IHE) International.
  • 2013

    • Lançamento da nova imagem da Maxdata e transformação em Sociedade Anónima.
       
    • Início da participação da Maxdata no Projeto Europeu PCAS para Desenvolvimento de Dispositivo Portátil Seguro e Inovador.
       
    • Implementação do Clinidata®XXI em todos os Hospitais de um dos maiores Grupos Privados Hospitalares portugueses.
       
    • Implementação do Clinidata®XXI e Clinidata®BST no Laboratório de Imunohemoterapia e respetivos serviços requisitantes, de um Centro Hospitalar da zona Norte.
       
    • Implementação do Clinidata®XXI e Clinidata®NET no Laboratório de Patologia Clínica e respetivos serviços requisitantes, de um grande Hospital de Lisboa.
       
    • Implementação do Clinidata®XXI, Clinidata®BST, Clinidata®ANP e Clinidata®NET nos Laboratórios de Patologia Clínica, Imunohemoterapia, Anatomia Patológica e respetivos serviços requisitantes, de um grande Centro Hospitalar da zona Norte.
       
    • Implementação do módulo Microbiologia sem Papel do Clinidata®XXI no Laboratório de Patologia Clínica de um grande Hospital da zona Norte.
       
    • Unificação dos Laboratórios de Patologia Clínica dos Hospitais das Forças Armadas da zona de Lisboa com o Clinidata®XXI.
       
    • Unificação de dois grandes Laboratórios de Patologia Clínica da zona Norte com o Clinidata®XXI.
  • 2012

    • Certificação do Sis­tema de Gestão Integrado da Maxdata pela APCER, de acordo com as normas de referência internacionais ISO/IEC 20000:1-2011 (ISO 20000) e NP EN ISO 9001:2008 (ISO 9001).
       
    • Implementação do Clinidata®NET num Hospital da zona Centro.
       
    • Implementação do Clinidata®XXI em 4 Laboratórios de Patologia Clínica, 3 não hospitalares e 1 hospitalar, incluindo o maior Laboratório privado do Porto, um Laboratório de um Hospital da zona Centro, um Laboratório Veterinário da zona Norte e um Laboratório de Análises Clínicas de Angola.
       
    • Implementação do Clinidata®TRM num grande Centro Hospitalar de Lisboa.
       
    • Unificação de dois grandes Laboratórios de Patologia Clínica da zona Norte com o Clinidata®XXI.
  • 2011

    • Lançamento do módulo de Hipocoagulados do Clinidata®XXI.
       
    • Lançamento do portal myClinidata®, o primeiro portal gratuito para acesso a resultados de exames clínicos através da Internet. 100% concebido e implementado pela Maxdata.
       
    • Implementação do Clinidata®NET num Hospital da zona Centro.
       
    • Implementação do Clinidata®XXI no Laboratório de Patologia Clínica de um Hospital da zona Norte.
       
    • Implementação do  Clinidata®XXI e Clinidata®BST no Laboratório de Imunohemoterapia de um Hospital da zona Centro.
       
    • Implementação do  Clinidata®XXI em 2 Laboratórios privados de Patologia Clínica da zona Norte, incluindo um grande Laboratório de Patologia Clínica de Braga.
       
    • Integração do Clinidata®XXI com o SI VIDA (sistema nacional de informação para a infeção VIH/SIDA) em 9 Centros Hospitalares das zonas Norte, Centro e Sul.
  • 2010

    • Lançamento do módulo de Microbiologia sem Papel do Clinidata®XXI.
       
    • Lançamento do Clinidata®MSG – troca segura de mensagens entre os utilizadores do software Clinidata®.
       
    • Lançamento do Clinidata®TRM - gestão de Termos de Responsabilidade.
       
    • Disponibilização do sítio web da Maxdata em Inglês.
       
    • Certificação do módulo de faturação do Clinidata®XXI para cumprimento da Portaria n.º 363/2010, de 23 de Junho.
       
    • Implementação do Clinidata®NET num grande Centro Hospitalar de Lisboa e no maior Centro Hospitalar da zona Centro.
       
    • Implementação do Clinidata®XXI em Laboratórios de Patologia Clínica, Hematologia, Dermatologia e Imunoalergologia de 3 Hospitais dos distritos de Lisboa e Setúbal.
       
    • Implementação do Clinidata®XXI e Clinidata®STK no Laboratório de Farmácia da Faculdade de Farmácia de uma Universidade da zona Norte.
       
    • Implementação do Clinidata®BST no Laboratório de Imunohemoterapia de 2 Centros Hospitalares do distrito de Leiria.
       
    • Integração HL7 do Clinidata®XXI com o sistema da Urgência de Pediatria de um grande Centro Hospitalar do Porto.
       
    • Unificação dos laboratórios de Anatomia Patológica do maior Centro Hospitalar de Lisboa com o Clinidata®ANP.
  • 2009

    A Maxdata, apesar do pico da crise e de não se focar nos resultados de curto prazo, cresceu cerca de 10%.

    Expansão do Clinidata®NET pelos vários hospitais, confirmando a qualidade e utilidade deste produto na gestão hospitalar, tornando-se o sistema de requisição electrónica mais usado e eficaz do país. As suas capacidades em colaborar com o médico clínico na redução e optimização das análises solicitadas, para além de outras funcionalidades, levam o hospital a poupanças tão significativas que se tornam evidentes para todos os intervenientes.

    Instalação do Clinidata®XXI com ligação ao Clinidata®NET no Laboratório de Genética e Laboratório de Farmácia de um Centro Hospitalar de Lisboa.

    Realização de numerosas ligações de equipamentos, quase todas integrando o controlo de qualidade, à semelhança dos outros anos.

    Numerosas integrações com aplicações externas como: Alert, PT (saúde digital), SI Vida e aplicação PHC. Primeira instalação do Clinidata®XXI num Laboratório privado veterinário.

    No final do ano foram adjudicados os trabalhos de implementação de vários sistemas Clinidata®, aplicações Clinidata®XXI, Clinidata®NET, Clinidata®MSG e Clinidata®RST nos laboratórios de Hematologia e Dermatologia de um Hospital de Lisboa, entre muitos outros que obrigam a Maxdata a reforçar a sua equipa técnica.

    O Portal Clinidata®CRM

    2009 foi também um ano altamente inovador no respeitante ao serviço de assistência técnica. Foi durante este ano que se implementou o sistema Clinidata®CRM que, funcionando como um portal Web, oferece ao cliente a possibilidade de acompanhar on-line o andamento dos seus pedidos, inteirar-se do conteúdo de cada nova versão, aceder aos relatórios técnicos de todas as intervenções, ler as newsletters, ver as suas propostas, entre outras funcionalidades.

    Esta inovação surge como resultado das preocupações da Maxdata com a eficácia e a tranparência das suas relações com os clientes.

  • 2008

    Contrariando o cenário de crise económica, a Maxdata continuou a crescer, de forma consistente, cerca de 21%.

    Foram adjudicadas importantes instalações e grandes trabalhos de unificação de bases de dados, resultantes ora da junção de alguns laboratórios privados ora da integração de hospitais em Centros Hospitalares. No âmbito destes trabalhos, destacam-se:
    - Integração do serviço da patologia clínica dos hospitais pertencentes a três Centros Hospitalares de Lisboa
    - Unificação num CORELAB de todos os laboratórios de patologia clínica de um Centro Hospitalar de Lisboa.

    A aplicação Clinidata®XXI foi integrada com novas aplicações: HP-HCIS, via protocolo HL7 e sistema Workcare. A aplicação Clinidata®NET, ligação do médico clínico aos laboratórios, foi expandido a diversos hospitais. A aplicação Clinidata®ANP, Anatomia Patológica, foi instalado no laboratório de Histopatologia Cutânea de um Centro Hospitalar de Lisboa.

  • 2007

    Em concurso internacional, o software Clinidata® é escolhido por um Centro Hospitalar da zona Centro o que, dada a dimensão e complexidade do projecto, constituiu um trabalho muito importante.

    O software Clinidata® começou por ser instalado no laboratório de urgência, sendo depois alargado com sucesso aos outros laboratórios da Patologia Clínica.

    O reconhecimento do bom desempenho do software e a qualidade do serviço permitiu ampliar posteriormente a solução ao Laboratório de Hematologia e Banco de Sangue.

    Um facto importante a referir foi a migração de uma imensa quantidade de dados relativos às aplicações antigas, alguns deles já dificilmente acessíveis, que veio possibilitar aos médicos o acesso rápido e on-line a todos estes dados, permitindo relacioná-los com os novos resultados.

    Pelos benefícios conseguidos, esta instalação tem vindo a merecer rasgados elogios por parte dos maiores responsáveis desta grande organização hospitalar e universitária.

    O sistema Clinidata®BST, gestão do banco de sangue e transfusões, foi instalado com êxito num outro Centro Hospitalar da zona Centro, salientando-se a sua completa integração no laboratório e o cumprimento das normas europeias relativas a esta especialidade.

    Foi adjudicado e instalado o software Clinidata® num Hospital privado em Lisboa, com integração com o SORIAN da SIEMENS utilizando o protocolo HL7, também usado em diversas outras integrações, como o ALERT, o SONHO, etc.

    O sistema Clinidata®ANP foi integrado com o ROR, Registo Oncológico Regional.

    Para o mercado brasileiro, foi desenvolvida a integração do Clinidata®XXI com o TISS, uma normalização da facturação electrónica para todos os operadores da saúde.

    Foi lançada nesta data a versão 4.2 do Clinidata®XXI na qual o controlo de qualidade foi expandido a praticamente todos os equipamentos existentes no mercado.

    Foi aperfeiçoado e estendido a toda a actividade da Maxdata o sistema interno de Suporte, sistema de Workflow, para a gestão de tarefas, clientes e processos, tudo definindo, planeando e rastreando, dando um contributo enorme para a organização da empresa.
  • 2006

    Foi adjudicado à Maxdata e instalado com êxito o software Clinidata® em todos os laboratórios de um Centro Hospitalar da zona Centro, vencendo um concurso internacional muito disputado.

    O software Clinidata® foi também instalado em muitos outros laboratórios hospitalares e privados.

    Nesta data foi iniciado o desenvolvimento de vários novos sistemas importantes:

    - O sistema de gestão do Banco de Sangue e Transfusões (Clinidata®BST).
    - O sistema de alarmes de microbiologia com tratamento de duplicados e com ligação à farmácia e ao serviço de controlo de infecções hospitalares.
    - A aplicação Clinidata®ANP, sistema de gestão de laboratórios de Anatomia Patológica e de gestão de autópsias.
    - O sistema de gestão e planeamento da formação (Training.sys).

  • 2005

    Foi disponibilizada uma nova versão da aplicação Clinidata®XXI completamente adaptada ao mercado brasileiro, que passou a contemplar, entre outras grandes funcionalidades:

    - Controlo de qualidade integrado nas ligações dos equipamentos.
    - Numeração expandida para tubos, identificando amostra e paciente.
    - Rastreio dos tubos.
    - Agendamento de exames.
    - Sistema de alarmes.
    - Pedido múltiplo, relativo a pacientes com várias requisições médicas.
    - Facturação electrónica configurável.
    - Integração com laboratórios clientes e fornecedores, entre outras.

  • 2004

    A Expansão para o Brasil

    A Maxdata, consciente da superior qualidade dos seus produtos e colaboradores, decidiu avançar para a internacionalização e escolheu as Terras de Vera Cruz. Não foi só a língua a determinar esta escolha. Foi também uma certa paixão combinada com a nostalgia dos grandes espaços de África, por onde passou o sócio-fundador.

    O módulo da facturação teve de ser bastante alterado para encaixar a grande diversidade de convénios e planos e seus sistemas de preços. Por outro lado, a dimensão dos principais laboratórios em número de amostras diárias, comparáveis apenas aos maiores hospitais de Portugal, obrigou a criar novas funcionalidades ao nível da fase pré-analítica, do controlo e rastreio de amostras, do controlo de qualidade, entre muitas outras.

    Tirando partido das inovações introduzidas e das capacidades oferecidas pela Internet, a Maxdata ensaiou novas formas de comercialização e assistência remota, levando a uma baixa acentuada dos preços do serviço final.

  • 2001-2003

    Instalação do Clinidata®XXI

    Estes anos foram muito importantes pela quantidade de hospitais onde foi instalado e posto em funcionamento o novo sistema, entre eles alguns dos maiores do país.

    Lançamento do Clinidata®NET

    A interacção dos médicos clínicos do Hospital com os Laboratórios de Patologia Clínica necessitava de ser melhorada. Os médicos preenchiam várias requisições em papel, geralmente uma por secção. Depois, para analisarem os resultados tinham de esperar que o estafeta lhes entregasse o boletim de resultados ou, um pouco melhor, que este fosse impresso numa das impressoras do seu serviço.

    Então criámos o Clinidata®NET, em ambiente Web, uma aplicação complementar integrada com o Clinidata®XXI, que começou por dar acesso aos resultados e histórico das análises e permitir a sua impressão. Pouco depois, foi desenvolvida a própria requisição electrónica das análises.

  • 2000

    Lançamento do Clinidata®XXI

    Neste ano é lançada a versão Clinidata®XXI, desenvolvida em ambiente Windows, herdeira de todas as funcionalidades das versões Unix/Cobol e usufruindo das potencialidades da nova tecnologia. O Clinidata®XXI marcou um grande passo na evolução da empresa e do seu principal produto, resultando da conjunção perfeita do saber acumulado em muitos anos de actividade, com a inovação e competências técnicas usadas no seu desenvolvimento.

    É uma versão única e altamente configurável, igual para todos os laboratórios, permitindo potenciar todo o desenvolvimento que se vai efectuando a cada instalação e a cada melhoria ou correcção introduzidas. Todos os novos desenvolvimentos passam a constituir uma nova versão que é instalada em todos os clientes. Naturalmente, inclui as funcionalidades das anteriores versões Clinidata® e acrescenta muitas outras. A primeira versão do Clinidata®XXI foi lançada em Janeiro de 2000 e instalada em vários clientes privados e hospitalares.

    Como as anteriores versões, foi beneficiando de muitas funcionalidades novas ao longo do tempo e tornou-se num sistema muito poderoso, rápido e de grande estabilidade. Por outro lado, inovações como o Controlo de Qualidade e a Incorporação de Inteligência a todos os níveis, vieram potenciar enormemente a qualidade do trabalho desenvolvido no laboratório e a redução dos custos de laboração, tornando-se praticamente uma versão Standard nos hospitais do país.

    Integrações com Sistemas Centrais

    A integração do Clinidata® com sistemas informáticos centrais dos hospitais começou por ser efectuada ainda na versão Unix/Cobol. Com o Clinidata®XXI esta integração ficou muito facilitada pelo novo ambiente de desenvolvimento e por utilizar bases de dados relacionais, como o Oracle e o PostgreSQL.

  • Problema do Ano 2000 e do Euro

    Porque a versão Unix/Cobol constituía uma versão diferente por cliente, embora construída sobre uma base comum, o problema do Ano 2000 e a introdução do euro obrigou a efectuar grandes alterações em cada uma delas. Tratou-se de um esforço considerável, atendendo às cerca de 80 versões instaladas na altura, mas estes trabalhos foram concluídos a tempo e com total sucesso.
  • 1996

    Primeira ligação de equipamentos em HQM (Host Query Mode), ou seja, em diálogo com o Host ou sistema informático. A primeira ligação nesta forma constituíu um grande avanço na qualidade das ligações, reduzindo o trabalho do utilizador e aumentando a segurança.

    A utilização de códigos de barras, obrigatória para este tipo de ligação, também contribuiu em muito para o aumento dessas vantagens.

    Mais tarde, após grande investimento nesta área, foi possível dar um salto espectacular e pioneiro, com a introdução de um motor de regras, um editor de fórmulas e condições que permitiu incorporar inteligência e muito mais automatismo no processo de ligação de equipamentos e, de um modo geral, em todo o software Clinidata®.

  • 1989

    Início do desenvolvimento no sistema operativo Unix, sobre plataforma Intel, inicialmente em computadores ALTOS e depois em computadores pessoais ou PCs.

    Esta versão foi um marco muito importante para a empresa, evoluindo gradualmente até ao ano 2000.

    O desenvolvimento contínuo das sugestões dos clientes e a experiência acumulada através das inúmeras instalações efectuadas em laboratórios de diferentes dimensões e ambientes de trabalho, contribuíram para fazer desta versão um produto com resposta a todas as necessidades dos laboratórios de análises e com possibilidade de expansão a outros laboratórios de diagnóstico.
  • 1984

    É desenvolvida a versão Data General, com Software de base proprietário, base de dados hierárquica INFOS II, sistema operativo AOS/VS e linguagem Cobol. Foi instalada em alguns laboratórios grandes e nos primeiros hospitais, contribuindo para o enriquecimento da versão.

    Foram ligados nesta altura os primeiros equipamentos ou auto-analisadores, em comunicação unidireccional, apenas para recepção de resultados.
  • 1982

    Terceira versão em computadores Seiko, inicialmente funcionando em monoposto com o sistema operativo CPM-86 e depois já em multiposto, até 4 computadores, no sistema operativo Oásis 16 e linguagem MSBasic.

    Tratava-se de uma versão já muito melhorada, relativamente às anteriores, que foi instalada em cerca de 30 laboratórios, e constitui um marco muito importante na evolução do Clinidata®.
  • 1980

    Surge a segunda versão em computadores Bull, em linguagem de programação BAL e sistema operativo PROLOGUE.

    Esta versão foi instalada em 6 novos laboratórios e o seu módulo de facturação chegou a ser usado durante largos anos num hospital.
  • 1979

    A história da empresa remonta a 1979, ano em que foi desenvolvida a primeira versão do software Clinidata® nos microcomputadores TRS/80, com as linguagens DOS e Basic, usando disquetes com uma capacidade de apenas 80KB. Esta versão foi instalada em 8 laboratórios e já contemplava todas as funções básicas, incluindo a facturação para todas as entidades.
Newsletter
Portal do Cliente Clinidata
®
CRM
Acesso Reservado
© 2016. Maxdata Software, S.A. - Todos os direitos são reservados.
|
|


design binário